Por vezes, compramos uma coisa que queríamos muito, e que sabíamos exatamente como usá-la… e depois acabamos por não fazer nada com ela.

Não é o caso deste Jeep especial, pois sabemos bem o que iríamos fazer com ele. Batizado Hellhog (“porco infernal”), não só chama a atenção por ter seis rodas, como também vai ser um bom tema de conversa quando explicar às pessoas que este Jeep modificado tem 754 cv de potência.

Não é fora do normal encontrar nos Estados Unidos pessoas que querem fazer as modificações mais extremas aos seus automóveis. Existem até muitas oficinas especializadas nessas conversões, como a Wild Boar Off-Road, nos arredores de Los Angeles. A Wild Boar é daquelas oficinas onde não se foge a levar o carro aos limites, e até mostrou o seu Hellhog no SEMA Show, o salão de tuning que todos anos decorre em Las Vegas. Agora, começou a ser vender as suas preparações a clientes interessados, pedindo 250.000 dólares (220.000 euros) por elas.

um bom tema de conversa quando explicar às pessoas que este Jeep modificado tem 754 cv de potência

O Hellhog começa a sua vida como um Jeep Wrangler da série JK, a geração anterior ao modelo que atualmente está à venda. Primeiro, esticou a traseira em 91,5 centímetros e colocou dois eixos acoplados à transmissão, por baixo de uma caixa de carga feita especificamente para lidar com as duas rodas a mais. Apesar de ter caixa de carga, ainda tem que levar o pneu traseiro montado no portão daquela. O chassis ganhou novas suspensões com amortecedores King Shocks, preparados para liadr com o peso extra, e ainda recebeu um depósito de combustível adicional, de 46 litros.

O mais difícil foi trocar o motor V6 de origem e colocar o motor do Dodge Challenger Hellcat no seu lugar. Com 6,2 litros e um compressor mecânico, foi preciso ajuda de outra oficina, a Dakota Customs, que conseguiu ser a primeira a montar um V8 deste tamanho por baixo do capô do Jeep Wrangler (e até o capô de fibra de carbono teve que ser feito por encomenda). Também mexeram na centralina para fazer a potência saltar dos 707 para os 754 cv. A caixa de velocidades é a mesma, mas o semi-eixo foi reforçado para lidar com a força adicional. Quase que é suficiente para acabar com a concorrência no Dakar.